Review: Veja como foi o show do John Mayer em BH

show do john mayer em bh

(Texto publicado originalmente em Música Viajante)

Parecia promissor imaginar um show romântico embalando uma noite de sexta-feira com uma temperatura amena na capital. O problema é que romantismo não funciona quando você não está sozinho e a vibe do palco não toca seu coração. De qualquer maneira, essa primeira vez de John Mayer em Belo Horizonte foi certamente uma bela experiência para as aproximadamente 15 mil pessoas presentes na Esplanada do Mineirão.

Quatro anos após sua visita ao país, na ocasião com datas no Rock in Rio e em São Paulo, o norte-americano fã de Ed Sheeran apresentou sua turnê “The Search for Everything World Tour”. O detalhe mais marcante foi o formato “diferente” em que Mayer conduz sua apresentação. Ao invés de seguir a receita de bolo de show + bis + outro bis, o guitarrista divide seu show em capítulos, literalmente.

Tudo começa com uma introdução com os nomes dos integrantes da banda no telão seguido de um texto anunciando: Chapter 1: Full Band. Ou seja, a banda inteira. De cara deu para sentir o quanto todos os artistas são competentes, mas o show só foi ficar realmente digno da fama de Mayer no capítulo 3, quando ele ficou acompanhado apenas de Pino Palladino (baixista – que já tocou com Nine Inch Nails e The Who) e Steve Jordan (baterista – que já tocou com Keith Richards e Neil Young).

O trio é o AUGE da noite. Tem groove de sobra, uma atitude mais rock, menos enrolação e, principalmente, músicas melhores. Mayer também demonstra ficar mais confortável acompanhado da dupla do que até mesmo na parte em que toca sozinho – quando “Wonderland” fez o público cantar beeem alto.

John Mayer preparou um repertório econômico, sem tentar interagir com o público (exceto por ocasionais “eu te amo” para a plateia) e fechou a noite em pouco mais de 2h de música. Para os fãs do guitarrista, uma oportunidade incrível de realizar um sonho e ver de perto toda a sua técnica e perícia musical. Para os fãs do cantor, talvez tenha faltado algo a mais para mostrar porque ele é considerado um mestre ao falar de sentimentos.

Ou talvez só seja a falta de cia para ter deixado a minha noite mais romântica mesmo. Afinal, mais que o som do palco, a companhia faz toda a diferença.

Setlist do show

FULL BAND

BELIEF

HELPLESS

LOVE ON THE WEEKEND

WHO SAYS

ROSIE

SOLO

XO

WONDERLAND

STOP THIS TRAIN

TRIO

GOOD LOVE IS ON THE WAY

WAIT UNTIL TOMORROW

VULTURES

FULL BAND

IN THE BLOOD

IF I EVER GET AROUND TO LIVING

SLOW DANCING

EDG OF DESIRE

WHY GEORGIA

MOVIN ON & GETTING OVER

GRAVITY

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.