Review: Fear the Walking Dead s02e14 – “Wrath”

OMG!

Depois de receberem dois novos sobreviventes norte-americanos no hotel, Madison descobre que se trata da mesma dupla que estava com Chris. Mas as notícias não são boas. Paralelamente, Ofelia continua a sua saga solitária rumo aos EUA, e Nick descobre que Alejandro não é imune aos infectados.

A fúria do título diz respeito à reação de Travis diante a possibilidade do filho ter sido assassinado. Eu, pessoalmente, achei a morte de Chris um tanto covarde – caso realmente tenha acontecido. Não me parece uma opção inteligente do roteiro matar um de seus melhores personagens através de um relato de dois bandidos cuzões, não é verdade?

Nos textos da temporada inicial comentei muito sobre a complexidade de Travis. Ele era um homem que continuou acreditando nas pessoas e evitando ao máximo ter que matar qualquer um dos infectados até ser obrigado a fazer isso com a ex-esposa. Nesse segundo ano, Travis se tornou um coadjuvante bundão e chato. Tentando recuperar o filho, ser um bom marido e garantir a sobrevivência de seu grupo. Nada funcionou muito bem.

Depois de descobrir que Chris não tinha lá muita solução, e da pior forma possível, Travis encontrou um sinal por “acaso” que o levou de volta até a sua família. Visivelmente abalado, parecia que o personagem sucumbiria diante a sua insignificância nesse segundo ano de Fear the Walking Dead. Mas tudo mudou.

Primeiramente, com aquela calma e bondade irritante, Travis se oferece para ajudar os dois bastardos que “levaram” Chris. Um exemplo claro de que a humanidade do personagem se manteve firme e seguindo os seus valores pessoais mesmo diante dos “inimigos”. O cenário muda depois que ele percebe que os dois adolescentes entraram em contradição em sua história (o que reforça meu comentário de que Chris não pode ter morrido dessa forma tão covarde) sobre a morte. A partir daí, leitores queridos, o tempo fechou e tivemos um dos melhores momentos de toda a série até então. Travis parte para a ignorância e mata os dois tentando descobrir a verdade. No processo acaba ferindo um dos sobreviventes, o que poderá representar um perigo a mais com o seu provável exílio no capítulo final…

Paralelamente, Nick aparece bancando o salvador da colônia ao manter o acordo com os perigosos traficantes. Depois de levar as drogas até os vilões, ele é avisado dos novos planos: a ideia é usar a colônia como uma fortaleza e matar qualquer um que fique no meio do caminho.

Com “Wrath”, a série se aproxima do seu derradeiro encerramento com chave de ouro. E presenteia o seu público fiel com um episódio tenso daqueles que nos deixam realmente sem palavras.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.