Review: Game of Thrones s01e03 – “Lord Snow”

game of thrones s01e03

Após Nedd matar Lady, o pequeno Bram despertou do seu estado de coma. Em Game of Thrones s01e03 – “Lord Snow”, relembramos o desejo mórbido do pequeno em ouvir histórias de terror da sua velha ama. Numa sequência assustadora, com direito a um close incômodo para deixar claro para o telespectador que a tia estava mesmo contando uma história cabeluda, ouvimos mais uma vez sobre os White Walkers.

Do outro lado do mundo, acontece a cerimônia de casamento entre Khal Drogo e Daenerys Targaryen. A série mostra um pouco mais dos costumes selvagens dos Dothrakis: sem pelo menos três mortes, um casamento deles pode ser considerado monótono. Rola putaria, rola briga, rola sangue, rola cachaça, sem falar nos presentes esquisitos: cobras e três pedras, que podem (ou não) ser ovos de dragão.

É nessa cerimônia que o público conhece Sir Jorah Mormont, que viria a se tornar um dos fieis escudeiros de Khaleesi ao longo dos anos. Ele surge timidamente e imediatamente dá para ver o quanto fica arrebatado pela beleza de Dany. Pena que não foi o suficiente para impedi-lo de agir como um agente duplo.

O casamento termina com uma relação sexual agressiva entre Drogo e Dany, que simplesmente não tem o que fazer diante seu cruel destino.

Voltando para a Muralha, Tyrion Lannister explica para Jon Snow que nem todos os seus novos companheiros da patrulha da noite tiveram a sorte de crescer aprendendo a empunhar uma espada. Thorne, um dos líderes dos corvos, cria uma antipatia imediata com Jon, e logo começa a incentivar os outros recrutas a atacarem o bastardo de Nedd Stark. Como nenhum deles possui aptidão para lutar, foram facilmente derrotados – o que gerou uma tentativa de acerto de contas contra o pobre Jon.

Tyrion também demonstra um grande ceticismo em relação à existência de gigantes e White Walkers, que para ele não passam de lendas. Ainda assim, os telespectadores mais atentos podem notar que sua expressão de ironia fica cada vez mais amena sempre que ouve uma pessoa diferente falando sobre o assunto. Seria uma forma de respeito ou a confiança que tudo isso pode ser de fato real?

Por último, mas não menos importante, Catelyn Stark vai até Kings Landing encontrar com Nedd. O reencontro é breve, e acontece graças ao auxílio de Mindinho, que leva a ruiva para um de seus estabelecimentos. Quando tenta levar Nedd, acaba descobrindo a ira dos Starks, já que a princípio, o protagonista desconfiou que era uma brincadeira idiota.

Curioso perceber padrões que se repetem ao longo dos anos. Mindinho recebeu o mesmo tratamento de Jon Snow em um dos episódios da sétima temporada. Os roteiristas da série são incrivelmente talentosos e dominam a arte de contar boas histórias, sempre utilizando mecanismos narrativos eficientes, como pequenas referências e homenagens ao seu próprio passado.

A despedida de Nedd e Catelyn é emocionante para o público, pois aquele foi o último momento em que eles se viram. Pelo menos em vida…

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.