Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: Empire s02e08 – “My Bad Parts”

empire19f-3-web

Se existia ainda alguma dúvida de que a rivalidade entre Lyon Dinasty e Empire seria o grande arco da temporada elas se findaram aqui. Em seu momento mais alto da temporada Empire fez o que sabe fazer de melhor: falar sobre música. Depois de nos presentear com o melhor episódio da temporada passada, Malcolm Spellman retorna para fazer o mesmo na atual, e lembrar-nos que de nada serve Empire se não for toda a sua poética, toda a sua sonoridade e todo o seu visceralismo. Brilhante em todos os sentidos “My Bad Parts” faz Empire recuperar a sua relevância, nos deixa na beira do sofá e nos enche de esperanças para o winter finale.

Se tem uma coisa que Spellman consegue trabalhar bem é exatamente o relacionamento entre os personagens da série, e como os mesmos afetam a criação de suas canções. “Dangerous Bonds” foi o primeiro, e porque não, único episódio musicalmente relevante da primeira temporada, ver o processo de criação em que Jamal pegou toda a sua raiva contra o pai e criou a incrível “Keep Your Money”, foi fantástico, e sem se amedrontar com a qualidade musical superior dessa temporada Spellman, novamente nos entregou uma ótima storyline envolvendo mais uma criação do personagem.

- Advertisement -

Se em “Dangerous Bonds” Jamal atingia o fundo do posso, aqui ele pode ver a glória de sua carreira se materializar. Candidato à protagonizar o comercial da Pepsi, foi fascinante assistir o processo de criação do cantor para gerar o seu hit. Juntando as jams do pai e da mãe, trabalhando em estúdio com todos aqueles instrumentistas… Foi lindo! Eu como fã de música, e tendo este o maior motivo por acompanhar Empire não poderia estar mais realizado. E vamos falar, porque não, da Pepsi. Que jogada de marketing sensacional, que roteiro brilhante! Eu nunca ví uma peça publicitária ser tão bem introduzida em uma série, com tanta classe e relevância. E existem boatos de que a série reserva para o seu winter finale o lançamento desse clipe no show, juntamente com a liberação do mesmo como peça comercial, fora do mesmo. Perfeito! Ponto para a Pepsi e para o show, que não para de atingir novos públicos.

Nem tudo foram flores no processo de criação de Jamal, e não somos apenas nós que lembramos que Cookie trouxe o melhor de “Keep Your Money”, o filho dela também, e fez questão de trabalhar com a mesma na criação da canção. Eu particularmente preferia mt mais a versão de Cookie, multi-instrumental, mas devo confessar que em se tratando de uma peça comercial, algo mais impactante era necessário. Por isso, quando Lucious apareceu com aquela batida para a introdução da música Jamal não pensou duas vezes em fundir as duas, entregando à nós interações maravilhosas entre Taraji P. Henson e Terrence Howard. Esse bate e volta, essa implicância entre os dois personagens na esportiva, dentro do estúdio, é algo que não vemos desde a primeira temporada, e eu já estava com saudades disso.

A rixa entre Lucious e Cookie, Empire e Lyon Dinasty, não ficou só nisso, e tivemos a pérola da aposta de quem venceria a batalha de rappers, que senhor, diga-se de passagem, foi mais um ponto alto do episódio. Que episódio incrível! Ao contrário de Jamal, se no episódio escrito por  Spellman, temporada passada, Hakeem trabalhava para o grande estouro de sua carreira, ao lado de Tiana, dessa vez o mesmo luta para manter a reputação que construiu. Desafiado pelo pai e sua nova garota prodígio, o caçula dos Lyon teve que duelar musicalmente com a mesma e provar que já é um artista completo e não precisa mais de ligações com a empresa do pai para manter o seu nome, que dirá do sobrenome do mesmo. Bre-Z é interessante, tem um talento cru, mas não foi páreo para todo o profissionalismo que Hakeem já adquiriu,mais um ponto para o desenvolvimento do personagem.

Entre tantos momentos brilhantes do episódio, também não podemos esquecer dos plots que andaram pelas beiradas, como Anika, que está de volta e gravidíssima. Se no início do ano Spellman escreveu uma história de triunfo para ela, quando foi pedida em casamento por Lucious, aqui ele conta uma de traição, decepção, abandono e vingança. Para onde será que ela levou Laura? Vimos também Lucious assinando o contrato com a Empresa de stream, contra a vontade de Andre, e assinando, creio eu, a sentença de morte da Empire. E também tivemos a introdução de uma nova irmã de Cookie, ninguém menos que Vivica A. Fox, veio para comunicar que a vida de Carol corre perigo por causa das tretas de Cookie. Segura essa! Já quero muito ver as três irmãs reunidas no próximo episódio, no melhor estilo “The Braxtons”, com muito babado e confusão. Que episódio! Que episódio! Altíssimas expectativas para os dois últimos! Sem mais!

Comentários