Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: Scream Queens s01ep03 – “Chainsaw”

Review Scream Queens s01ep03 - Chainsaw

O meu medo de que Scream Queens fosse igual a Scream, série da MTV baseada em Pânico, acabou logo que começou “Chainsaw”, terceiro e hilário episódio da primeira temporada da nova cria de Ryan Murphy.

A série continua investindo numa matança desenfreada. Já perdi até as contas de quantas mortes aconteceram até então (acredito que foram cinco ou seis), e cada uma é mais engraçada do que a outra. Sim! As mortes dos personagens são crueis, violentas e muito divertidas. No episódio anterior, por exemplo, o capiroto vermelhão cosplay de A Lenda trocava mensagens de texto com a sua vítima desesperada. Uma absoluta falta de noção. E é exatamente por esse roteiro insano que Scream Queens ganhou meu coração.

- Advertisement -

Destaque para dois momentos especiais: o primeiro deles é quando Chad reúne um grupo de colegas para caçarem o assassino que atormenta o campus. O roteiro brinca muito com a questão dos estereotipos. No caso, Chad e seus amigos agem como se fossem almofadinhas heterossexuais que jogam golfe, mas em momentos de tensão todos começam a dar gritinhos histéricos. Não sei até quando essa piada irá funcionar, mas por enquanto está dando certo. A busca pelo assassino acaba numa bizarra batalha no meio da rua, com direito a personagem perdendo os dois braços.

E outra sequência muito engraçada foi na breve participação do novo mascote da escola. Ri alto do quanto o cara era um perdedor antes de ganhar a “fama” e as “regalias” de ser o mascote do campus. Infelizmente, sua participação foi apenas para servir de alívio cômico e matar o telespectador de tanto rir.

No mais, “Chainsaw” apresentou revelações curiosas envolvendo Chad e as seguidoras de Chanel, assim como aprofundou o relacionamento do pai de Grace e Gigi. O roteiro está costurando lentamente os elementos para manter o suspense (Boone não deu as caras, por exemplo) e ir nos surpreendendo lentamente com esse senso de humor perverso.