Review: The Leftovers s03e07 – “The Most Powerful Man in the World (and His Identical Twin Brother)”

review the leftovers s03e07

PUTA QUE ME PARIU, HBO!

“The Most Powerful Man in the World (and His Identical Twin Brother)”, ou The Leftovers s03e07, mostra que a série segue aumentando as expectativas dos fãs com episódios que se superam a cada semana. Que temporada inesquecível.

Kevin morre mais uma vez e vai parar no outro mundo, enquanto seus amigos aguardam pacientemente que ele retorne. Na sua “viagem”, Kevin descobre que é o homem mais poderoso do mundo, ou seja, o Presidente dos Estados Unidos. O lance é que ele também assume a identidade daquele velho assassino que conhecemos na temporada passada. Para piorar (e complicar), ele recebe a missão de acabar com a vida do Presidente dos EUA, que por sua vez, aguarda a visita do sósia para arrancar uma chave que está “guardada” no seu coração.

Ao contrário da maioria da temporada, que preferiu colocar músicas diferentes na abertura, esse episódio usou a tradicional trilha sonora para os créditos iniciais e convidar os telespectadores a viajarem para o “outro lado da vida” mais uma vez.

O humor de The Leftovers é uma coisa especial. A sutileza de alguns momentos pula para o completo non sense (balança de pinto foi sensacional – e me faz pensar que tudo é uma piada com o ator Justin Theroux, que aparentemente é aleijado com suas três pernas) com uma naturalidade arrepiante. O roteiro inteligente consegue combinar humor com momentos capazes de nos fazer cagar tijolos, além de nos emocionar profundamente.

O que foi The Leftovers s03e07 senão uma declaração de amor de um homem para a mulher amada? Kevin finalmente coloca para fora todos seus medos e conflitos, e o telespectador é arrastado para assistir tudo. A ideia de dividir Kevin em duas pessoas é linda, mas ainda melhor é a necessidade de uma delas dar a sua vida para fazer a coisa certa. É como se ele aceitasse que o seu destino é viver pelos outros e se doar ao máximo (Que é o que leva ele para essa situação, em primeiro lugar).

Vou ter depressão depois que a série acabar.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.