Review: Demolidor s02e04 - "Penny and Dime" | Cinema de Buteco
Marvel

Review: Demolidor s02e04 – “Penny and Dime”

Demolidor-Penny-and-Dime-838x467 Review: Demolidor s02e04 - "Penny and Dime"

Uau.

Não sei nem por onde começar a falar sobre esse episódio sensacional e que finalmente elevou o nível da nova temporada de Demolidor. Não é que o segundo ano está ruim ou fraco, mas faltava alguma coisa e Jon Bernthal nos seu isso ao transformar “Penny and Dime” em um dos melhores momentos da série. Que atuação, cara!

“Penny and Dime” coloca o Justiceiro em rota de colisão com os criminosos irlandeses que restaram em Hells Kitchen, ao mesmo tempo em que Matthew tenta encontrar o adversário para encerrar a matança de uma vez por todas.

O quarto capítulo começa sustentando as discussões morais e éticas levantadas na temporada e humaniza o criminoso Grotto durante o seu funeral. O padre conta algumas histórias sobre ele, numa tentativa de nos convencer que mesmo os bandidos possuem a esperança de fugir das sombras.

Bernthal representou até aqui um Justiceiro silencioso. Mais atitudes do que conversa fizeram do personagem uma das melhores coisas da segunda temporada, mas em nenhum momento nos convenceu da sua capacidade de atuar bem num drama. Pelo menos até os minutos que encerram “Penny and Dime” e a sede de vingança de Castle encontra um fim. O seu discurso apaixonado sobre a filha é de partir o coração e nos deixa na expectativa de que a Netflix priorize a produção de uma série solo imediatamente. Esse monólogo pode rivalizar até com os melhores momentos de Vincent D’Onofrio na temporada passada…

Como estou escrevendo os episódios em tempo real, não sei se o Justiceiro retornará nos próximos episódios. Caso não retorne, melhor falar mais dele agora. Frank Castle sempre foi uma das figuras mais controversas do universo da Marvel e sofreu com três adaptações completamente diferentes nos cinemas. Nenhuma vingou. Jon Bernthal provavelmente é o melhor ator a encarnar o personagem até hoje e a caracterização adotada pela série é perfeita. Méritos também para a falta de um episódio flashback apresentando a história do passado de Castle: às vezes ficar curioso é bom e funciona mais que querer ser didático o tempo inteiro.

“Penny and Dime” é também um dos episódios com maior violência gráfica e fica a reflexão para buscar entender como a Disney permite que vilões levem tiros no rosto, mas não libera nem um peitinho… Complicado.

O fim do quarto capítulo faz uma pequena referência ao filme estrelado por Ben Affleck (mas felizmente não envolve nenhum tipo de visão através da chuva) e de quebra temos uma das cenas mais sensuais de 2016 até o momento: A respiração ofegante de Deborah Ann Woll na chuva me deixou com tesão demais. Puta que o pariu. A parte dos dedos “secando” a gota de chuva solitária certamente entra na minha lista de táticas de sedução para o futuro.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.