Review: The Walking Dead s08e01 – “Mercy”

the walking dead s08e01

Voltou! A série zumbi favorita de 11 a cada 10 pessoas está de volta e você terá todo o conteúdo aqui no Cinema de Buteco e também nas transmissões ao vivo na página oficial do site Walking Dead Br no Facebook. The Walking Dead s08e01, “Mercy”, é um recomeço em grande nível.

Quase que imediatamente após os eventos da season finale, Rick, Maggie e Ezekiel estão reunidos juntos dos guerreiros das três comunidades para iniciarem seu derradeiro confronto contra os Salvadores, de Negan.

A 1ª impressão de “Mercy” é que lembrou bastante a season premiere do sexto ano, quando nossos heróis arquitetaram um plano de conduzir uma horda para longe de Alexandria. Apresentado fora de uma ordem linear, aquele episódio deixou uma ótima impressão para um ano bastante irregular da série. Torço para isso não se repetir.

Além de mostrar todos os preparativos para o começo da chamada Guerra Total, “Mercy” também apresenta três (ou quatro, estou confuso ainda) linhas temporais. A principal é a do presente; a segunda é com Rick com os olhos marejados (possivelmente diante algum inimigo prestes a ser poupado, já que ele diz que conseguirá superar sua ira); e a terceira, de longe a mais curiosa, tem um longo salto temporal com Rick envelhecido e usando bengala.

Quem conhece os quadrinhos sabe que existe um salto de alguns anos após o confronto com Negan, então é provavelmente esse mesmo caminho que a série seguirá. Ou seja, já sabemos que Rick não está sonhando, Carlinhos não morreu, Judith deixou de ser um bebê e Michone está viva e usando roupas mais coloridas.

A troca de mensagens entre Dwight e Daryl na introdução é um dos momentos que muita gente vai gostar de comentar. Afinal, a relação dessa dupla sempre foi cheia de altos e baixos. Um tentando matar o outro o tempo inteiro… Agora estão em paz.

Negan aparece na metade final do episódio e mesmo agindo como o tradicional vilão cheio de frases de efeito fica meio enfraquecido quando é atacado por Rick e vê o Santuário recebendo a visita indesejada de vários walkers. Não fosse pelos segundos finais, quando fica cara a cara com o padre Gabriel (que se fodeu tentando ajudar o traidor Gregory a escapar com vida do Santuário), seria um dos seus momentos mais constrangedores na série.

“Mercy” é dirigido por Greg Nicotero, que acerta no ritmo e condução do episódio. Dá tempo de todos os personagens aparecerem sem que isso comprometa o nível de ação, que é um pedido constante dos fãs. O público não parece apreciar quando TWD investe em dramas pessoais ou psicológicos. Pelo menos para essa estreia, a certeza é que os produtores ouviram os pedidos dos fãs e não faltou emoção.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.