Steven Seagal revela mágoa e ressentimento por ter sido excluído de Os Mercenários

O ator e mestre das artes-marciais Steven Seagal deu uma entrevista emocionante para uma rede de televisão colombiana e revelou os motivos de nunca ter atuado em nenhum longa da série Os Mercenários.

“A verdade é que eu estava no primeiro filme. Sly havia me convidado antes da maioria do elenco numa festa na casa do Jack Nicholson, mas os produtores começaram com umas imposições que me incomodaram bastante. Falei com o Sly sobre isso e ele disse que não podia fazer nada, mas que apoiaria qualquer decisão que eu tomasse.”, disse “La Tortuga”, como é conhecido entre os amigos.

As tais imposições seriam um corte de cabelo moicano e viver um par romântico com o belga Jean Claude Van Damme, o que soa quase como uma brincadeira de mal gosto. No fim da década de 1990, os dois atores tiveram uma desavença que acabou com a casa de Sylvester Stallone completamente destruída pela luta dos dois (Arnold Schwarzenegger tentou entrar no meio e quebrou o nariz). Tudo teria começado porque Van Damme não gostou de Seagal olhando para a sua companhia na ocasião, a brasileira Gretchen.

Seagal acreditou que o roteiro seria um absurdo, pois nunca ninguém havia pedido para que ele raspasse a cabeça para um filme. Depois de cancelar as negociações, o roteiro original acabou sendo jogado fora e Jean Claude Van Damme também ficou de fora do primeiro filme da franquia, embora tenha sido convidado para interpretar o vilão do segundo longa. Seagal afirma que não foi procurado novamente por Sly para atuar na franquia e que isso o deixa muito chateado: “Pensei que a gente era amigo.”

Steven Seagal hoje vive em sua fazenda treinando crianças belgas orfãs que tentam ganhar a vida nos ringues e tatames da carreira de lutador profissional.

[Nota do editor: Esta notícia fez parte do nosso especial para comemorar o dia da mentira.]

Redação do Buteco

Cinema por quem entende mais de mesa de bar.