Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Will Smith recusou papel em Django Livre porque faltou “amor”

Will-Smith-1
Durante o período de pré-produção de Django Livre, o cineasta Quentin Tarantino não escondia de ninguém o seu desejo de trabalhar com o astro Will Smith. A dupla chegou a se encontrar algumas vezes para conversar sobre o roteiro, mas acabou não rolando e o papel caiu no colo de Jamie Foxx depois Idris Elba, Chris Tucker, Terrence Howard e Michael K. Williams serem sondados.

“Cheguei bem perto de trabalhar com Tarantino. Aquele era um dos melhores roteiros que eu já havia lido, mas não deu para sentar e conversar sobre alguns detalhes sobre o filme”, Smith disse em 2012. Já no ano seguinte, o ator reclamou que “Django não era o protagonista e que ele precisava ser a estrela do filme. O outro personagem [Dr. Schultz, vivido pelo vencedor do Oscar Christoph Waltz] que era o principal. Ele que mata o bandido!”.

LEIA TAMBÉM: Conheça os personagens de Os Oito Odiados

- Advertisement -

Recentemente Smith deu uma nova entrevista e revelou mais um motivo para ter recusado estrelar (quer dizer…) Django Livre. Aparentemente o roteiro precisava de mais romance. Numa entrevista para o THR, o ator disse: “Eu queria muito fazer esse filme, mas ele precisava ser uma história de amor e não uma tradicional trama de vingança. Não acredito em violência como resposta à violência. Então olhava para o script e dizia que precisava ter mais amor naquelas páginas.”

Em outras palavras, Will Smith preferiu manter a sua imagem de bom moço, ator favorito da tradicional família norte-americana, do que se envolver numa produção cheia de palavrões e palavras racistas.

Fica bem claro porque Tarantino não insistiu com o ator, já que ceder significaria uma obra completamente diferente do que Django Livre é. Sorte a dos espectadores e de Jamie Foxx, claro!