Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Top 5: Psicopatas mais subestimados do cinema

O Geraldo de Fraga selecionou cinco psicopatas mais subestimados do cinema para a nossa listinha da semana. Confira logo abaixo e deixe os seus comentários com as suas sugestões:

5 – Gerald Demus (Ressureição, 1999)

Quando foi lançado, Ressureição ficou à sombra de Seven por ter um argumento parecido: dois policiais contra um serial killer que mata por razões religiosas. O marketing do filme contribuiu pra isso, mas o fato é que o vilão Gerald Demus (Robert Joy) é um dos mais legais do gênero. Como não amar um psicopata que acha que é descendente de Judas e quer reconstruir o corpo de Cristo, utilizando pedaços retirados das vítimas, que têm nomes de apóstolos? Filme e personagem subestimados sem motivo.

- Advertisement -

psicopatas mais subestimados do cinema - ressurreição

4 – Stuntman Mike (À Prova de Morte, 2007)

O longa não é, nem de longe, o melhor de Tarantino, mas tem um personagem pra lá de original. Stuntman Mike é um dublê de filmes que mata suas vítimas causando acidentes de trânsito. Para isso, ele tem um carro totalmente adaptado para resistir aos impactos das batidas. Kurt Russell perfeito com seu ar canastrão.

psicopatas mais subestimados do cinema - a prova de morte

3 – Seiji Hasumi (Lesson of Evil, 2012)

Obra menos conhecida do maluco japonês Takashi Miike, Lesson of Evil tem um dos psicopatas mais aloprados do cinema oriental. Num colégio de segundo grau, Seiji Hasumi (Hideaki Itô) é um jovem professor de inglês boa pinta, adorado por todos os alunos. Mas, longe da sala de aula, ele põe em prática um plano macabro que acaba, literalmente, avacalhando com toda a escola. Sem contar que suas alucinações são algumas das mais non sense já vistas na tela. Terror japonês sendo terror japonês.

psicopatas mais subestimados do cinema - lesson of evil

2 – Raymond Lemorne (O Silêncio do Lago, 1988)

Não estamos falando do remake americano e sim do original holandês. Nessa versão, Raymond Lemorne (Bernard-Pierre Donnadieu) é um pai de família amoroso que esconde um desejo incontrolável de matar. As cenas que o mostram, em toda sua naturalidade, planejando meticulosamente um sequestro e assassinato são perturbadoras por mostrar que o mal está onde menos se espera. Grande atuação.

psicopatas mais subestimados do cinema - o silencio do lago

1 – Bob (Chained, 2012)

Vincent D’Onofrio já tinha um histórico de psicopatas no currículo, mas foi em Chained, produção independente dirigida por Jennifer Lynch, que ele deu vida a um de seus personagens mais assustadores, porém, infelizmente pouco lembrado. Bob é um assassino de mulheres e acaba atacando uma, quando ela está com seu filho pequeno. Após isso, ele decide “adotar” o garoto e, posteriormente, tenta fazer com que ele siga seus passos. A Motion Picture Association of America deu ao longa a classificação NC-17, o que proibiu menores de 17 anos de vê-lo nos cinemas, mesmo acompanhado dos pais. Será que é barra pesada?

psicopatas mais subestimados do cinema - chained

Comentários