Listas

Top 10 – Melhores Comédias de 2013

RIR É A MELHOR COISA DO MUNDO. Melhor ainda é quando o cinema nos proporciona gargalhadas com filmes bobos (ou não) e ainda nos fazem voltar para a casa com a alma lavada. O ano de 2013, verdade seja dita, foi muito cruel com o gênero. Foram raros os casos de filmes que não dividiram opiniões, mas nós tentamos pensar numa maneira de oferecer ainda mais opções para os leitores e reunimos os votos individuais de Tullio Dias, João Golin e Eduardo Monteiro para tentar apresentar o máximo de opções possíveis para os amantes do gênero.

Veja agora quais foram as 10 melhores comédias de 2013:


A Vida Secreta de Walter Mitty

Ben Stiller volta à direção em A Vida Secreta de Walter Mitty, um filme extremamente cativante e divertido. O longa, que é bastante inspirador, é sobre um personagem meio fracassado que perde um negativo importante para o trabalho dele e acaba passando por uma jornada que o faz mudar de vida. Pode parecer auto-ajuda falando assim, mas eu juro que não é. A produção tem uma sequência fantástica ao som de “Space Oddity”, que é uma das melhores músicas que a humanidade já produziu, se apenas isso não fizesse o filme valer a pena, o design de produção é interessantíssimo. Certamente um dos grandes filmes do ano.

João Golin


10 – Minha Mãe é uma Peça

poster minha mãe é uma peçaAs comédias nacionais costumam deixar certos espectadores com frio na espinha. Após experiências um tanto negativas com Cilada.com, Muita Calma Nessa Hora, dentre tantos outros exemplos que fazem um humor rasteiro e sem o menor esforço em tentar fazer o público refletir, algo digno do nível do “humorístico” Zorra Total, é sempre surpreendente se deparar com uma obra como Minha Mãe é Uma Peça. Longe de ser considerada genial ou impecável, a adaptação da peça de teatro arranca boas risadas, o que a torna bem sucedida como comédia. Ainda que bilheteria alta não ateste a qualidade do produto, a produção já é um dos cinco maiores sucessos nacionais da temporada ultrapassando a marca de um milhão de bilheteria (e crescendo).

O filme conta a história da espirituosa Dona Hermínia (Paulo Gustavo) e a sua relação com os filhos mais novos Marcelina (Mariana Xavier) e Juliano (Rodrigo Pandolfo). Depois de uma discussão, a mãe que todo mundo gostaria de ter (ou tem) decide sair de casa e deixar as “crianças” sozinhas. Hermínia busca abrigo na casa de sua tia e começa uma verdadeira terapia enquanto vai relembrando fatos da infância de seus filhos e da sua própria experiência como mãe. Seria tudo muito clichê e bobo se não fosse pela língua afiada da senhora de meia idade, que tem um gênio forte e fala tudo o que pensa independente de deixar as pessoas constrangidas.

Tullio Dias


9 -Juan de Los Muertos

juan-de-los-muertos-posterO primeiro filme de horror cubano tinha logo que ser sobre zumbis, mas tudo é uma grande metáfora para a realidade vivida pelos cubanos. Com muito senso de humor e ironia, o filme de Alejandro Brugués mostra uma curiosa situação: para lidar com o desemprego, Juan aproveita que a cidade está sofrendo com um “apocalipse zumbi” e entra no mercado como um exterminador de mortos-vivos. Sensacional e obrigatório para qualquer um que ame filmes de zumbis.

Tullio Dias

O sub-gênero filme de zombie historicamente faz críticas ao sistema capitalista, basta analisar alguns filmes do George Romero (mestre dos mortos vivos) para perceber isso, mas como seria a situação em um regime socialista? É sobre isso que é Juan De Los Mortos. No filme o governo da ilha age como se os mortos vivos fossem dissidentes americanos.

João Golin


8 – Questão de Tempo

poster questão de tempoSe você, menino e/ou menina, gosta de assistir a comédias românticas que nos arrancam lágrimas minutos depois de nos arrancarem gargalhadas, Questão de Tempo é para você. Com direção de Richard Curtis, o cara responsável pelo tocante Simplesmente Amor, a trama mistura romance, comédia e um pouco de ficção científica com a questão da viagem no tempo. Rachel McAdams está apaixonante no longa-metragem, que conta ainda com uma emocionante trilha sonora com a música “The Luckiest”, de Ben Folds.

Tullio Dias


7 – Família do Bagulho

Família do Bagulho tem um lugar reservado em qualquer lista de melhores filmes de comédia de 2013. Para um ano relativamente fraco de opções do gênero, o longa-metragem conseguiu eficiência ao trabalhar com clichês bobinhos para a construção de um roteiro previsível e criou muitos momentos capazes de arrancar gargalhadas dos espectadores que se permitem rir como se não houvesse amanhã assistindo a uma versão junkie de Os Simpsons.

Tullio Dias


6 – O Lado Bom da Vida

A comédia romântica do ano é uma adaptação de um livro homônimo do escritor Matthew Quick. O lado bom do filme é que muitos de nós podem se identificar com a situação em que uma pessoa se aproxima para te ajudar a conquistar alguém, quando na verdade é ela própria que está apaixonada por você. Além disso, e de contar com uma trilha sonora espetacular, o longa-metragem dirigido por David O. Russell conta com um excelente elenco de apoio, especialmente Jackie Weaver e Robert De Niro, como os pais de Bradley Cooper. E claro, Jennifer Lawrence arrasando a vida “em chamas”, com direito até a vencer o Oscar de Melhor Atriz em 2013.

Tullio Dias


5 – Frances Ha

poster frances ha

Com seu trabalho em Frances Ha, Noah Baumbach caiu nas graças do público. Com um roteiro inteligente e quase despretensioso ao mesmo tempo, parece que o pequeno prodígio novaiorquino finalmente achou o equilíbrio entre o seu pesado roteiro e o que realmente funciona em frente às câmeras. Quase que caindo no “mainstream” o autor conta a história de Frances, uma jovem dançarina desempregada e que sofre depois que a sua colega de quarto se muda. Sem grandes metas para a personagem, a ideia do filme é entreter, com uma dose de ironia sobre quais seriam as verdadeiras aspirações da nossa juventude (ou pelo menos da parcela na qual o autor se encaixa). O roteiro conta com a ajuda da atriz Greta Gerwig, a mais nova musa inspiradora de Noah, e ainda tem a parceria brasileira de Rodrigo Teixeira na produção do longa, que sem dúvida, foi a grande pedida cômica do ano.

Jairo Souza


4 – Detona Ralph

ralph_e_vanellope_detona_ralphA apreciação de Detona Ralph certamente é potencializada pela nostalgia de jovens adultos que tiveram suas infâncias marcadas por video games. Enquanto os altos níveis de realismo dos jogos atuais permitiriam uma transposição menos desafiadora para o Cinema, a limitação dos games de outrora surgem como um prato cheio para os animadores da Disney, que criam um filme vibrante, delicioso e repleto de referências que, desde que estreou no primeiro fim de semana de 2013, surgiu como um forte candidato a melhor filme de animação do ano – título que agora lhe é de direito.

Eduardo Monteiro


3 – Sete Psicopatas e um Shih Tzu

“PAZ É COISA DE VEADO.” Com uma frase dessas presente no roteiro, fica claro que o público pode esperar qualquer coisa do novo trabalho do diretor Martin McDonagh (Na Mira do Chefe). A comédia de humor negro Sete Psicopatas e um Shih Tzu convida o espectador para embarcar em uma viagem metalinguística alucinante (completamente non-sense), mas que garantirá bons momentos de diversão.

A trama gira em torno de um escritor irlandês (sim, aguarde por piadas óbvias, mas que funcionam) decidido a escrever um roteiro sobre sete psicopatas. Interpretado por Colin Farrell (Por Um Fio), o roteirista acaba se envolvendo em uma enrascada depois que seu amigo maluco Billy (Sam Rockwell), que ganha a vida sequestrando animais de estimação e buscando a recompensa, captura um Shih Tzu de um mafioso psicopata (Woody Harrelson). Pois é. Lembra quando eu falei que era “completamente non-sense”? O melhor é que toda a bizarrice funciona perfeitamente, muito em parte do trabalho inspirado dos atores e do roteiro sagaz.

Tullio Dias


2 – Como Não Perder Essa Mulher

Joseph Gordon-Levitt faz sua estreia na direção com uma comédia romântica deliciosa e que por incrível que pareça: é voltada especialmente para o público masculino (e qualquer pessoa que sinta uma familiaridade com o som de inicialização do sistema operacional de um Mac). O ator, que já havia estrelado o excelente (500) Dias Com Ela, contracena com Scarlett Johansson, e descobre que beleza não é o suficiente para se fazer um relacionamento funcionar. Como Não Perder Essa Mulher (tradução ridícula de Don Jon) é uma obra sobre o Joseph Gordon-Levitt estreou na direção em Como Não Perder Essa Mulher, que é uma das melhores comédias do ano. O longa é sobre um cara viciado em pornografia, o que gera alguns problemas para a vida dele. O filme conta com a participação de Scarlett Johansson, que atua tão bem que faz uma namorada que eu nunca gostaria de ter (mesmo ela sendo fabulosa). A produção tem o grande mérito de ser extremamente engraçada e ainda assim construir personagens interessantes, além de desenvolvê-los de maneira satisfatória, o que é ótimo. Não é nenhuma obra prima, mas é bastante divertido e não trata o espectador como burro, como muitas das obras do gênero.

João Golin


1 – É O Fim

HUMOR É UMA COISA EXTREMAMENTE SUBJETIVA. O que é hilário para um, pode ser idiota para outros ou completamente imoral para alguns. Dito isso, afirmo que É O Fim foi a comédia responsável por me fazer rir tanto, mas tanto que as lágrimas escorreram e caíram na minha long neck de Budweiser. Todas as piadas funcionaram perfeitamente, e eu ria como uma criança, enquanto era observado com reprovação pela namorada, que, além de não ter rido, achou a comédia dirigida por Seth Rogen e Evan Goldberg totalmente imbecil. E ainda me chamou de “bobo”. Sim, ela usou essa palavra. E ignorou completamente que estava diante do melhor filme sobre o apocalipse de todos os tempos da última semana.


Veja as listas individuais:

João Golin
1 – Frances Ha
2 -Lado bom da vida
3 – Don Jon
4 – Detona Ralph
5 -Sete Psicopatas de um Shih Tzu
6 – Questão de Tempo
7 – A Vida Secreta de Walter Mitty
8 – Universidade de Monstros
9 – Se Beber Não Case 3

Eduardo Monteiro
1- Detona Ralph
2- Sete Psicopatas e um Shih Tzu
3- Os Croods
4 – O Quarteto
5 – É O Fim
6 – Minha Mãe é uma Peça – O Filme
7 – Meu Namorado é um Zumbi
8 – O Idiota do Meu Irmão
9 – Vai Que Dá Certo
10 – Meu Passado me Condena

Tullio Dias
1 – É O Fim
2 – Como Não Perder Essa Mulher
3 – Minha Mãe é Uma Peça
4 – Família do Bagulho
5 – Juan de Los Muertos
6 – Os Amantes Passageiros
7 – Sete Psicopatas e um Shih Tzu
8 – Frances Ha
9 – A Vida Secreta de Walter Mitty
10 – Questão de Tempo
Bônus: Os Estagiários

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.